Publicado há 12.05.2018 em assunto Português por Guest

2) "Como escreve Hegel na Fenomenologia: ‘O botão desaparece no florescimento, podendo-se dizer que aquele é rejeitado por este; de modo semelhante, com o aparecimento do fruto, a flor é declarada falsa existência da planta, com o fruto entrando no lugar da flor como a sua verdade. Tais formas não somente se distinguem, mas cada uma delas se dispersa também sob o impulso da outra, porque são reciprocamente incompatíveis. Mas ao mesmo tempo, a sua natureza fluida faz delas momentos da unidade orgânica, na qual não apenas elas não se rejeitam, mas, ao contrário, são necessárias uma para a outra, e essa necessidade igual constitui agora a vida do inteiro.’" (REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da filosofia. São Paulo: Paulus, 1990. p. 103. v.III.) Neste trecho, Hegel apresenta a dialética da realidade de forma imagética. Segundo tal ideia, e conforme os estudos realizados, que interpretação é possível fazer sobre a educação? Assinale a alternativa correta: Selecione uma alternativa: a) A educação se realiza plenamente quando toma o aluno naquilo que ele é, percebendo que é apenas a sua condição material (sustentação da vida) que dá origem à concepção que ele carrega sobre o mundo e sobre sua própria vida. b) O passado do aluno deve ser considerado na educação; porém, é preciso entender que há ínfima interferência dele na ação do educando, já que o momento sempre novo não guarda relação direta ou indireta com o momento anterior. c) Os diferentes momentos da história de um indivíduo são todos trazidos em sua memória – e eles são integralmente reproduzidos no fazer cotidiano; isto é o que deve ser trabalhado no processo educativo. d) A ideia de superação mostra que nenhum projeto educacional tem condições de ser realizado plenamente, já que o objeto (homem) não pode ser tomado em seu todo. e) A educação não é algo estático, pois o homem não pode ser entendido de forma fixa e última. Este homem deve aprender a interpretar sua história dentro de seu contexto – mesmo com as mudanças, ele permanece sendo quem é.